Entrevistas

Compartilhe

Um caminho para valorizar as relações


Secretário-geral da Missão Portas Abertas no Brasil, fundada pelo lendário Irmão André, “o contrabandista de Deus”. Apaixonado por missões e dedicado a servir ao Reino, acumula ainda em seu currículo experiência e títulos honrosos, como mestre em Administração de Empresas pela FEA/USP e chefe de estudos acadêmicos do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC).
 
Qual é o conceito de governança corporativa?
Governança Corporativa é o sistema pelo qual as sociedades são dirigidas e monitoradas, envolvendo os relacionamentos entre Acionistas/Cotistas, Conselho de Administração, Diretoria, Auditoria Independente e Conselho Fiscal. As boas práticas de governança corporativa têm a finalidade de aumentar o valor da sociedade, facilitar seu acesso ao capital e contribuir para a sua perenidade. Essas definições são da mais recente edição do Código IBGC de melhores práticas, lançada em 30 de março de 2004.

Como a Governança Corporativa pode ser aplicada ao ministério?
Tanto as organizações missionárias como as igrejas não podem perder consciência dos aspectos institucionais de sua existência. Além de realidades espirituais, sãofiguras no âmbito jurídico e culturalda sociedade, logo têm de estruturar as relações intra-ministérios a partir de princípios primordialmente bíblicos, sim, mas sem esquecer a adequação legal e os padrões culturais.

A Igreja brasileira ainda não descobriu os benefícios da governança corporativa?
O conceito de governança corporativa é novo até mesmo no mundo empresarial e agora está chegando ao terceiro setor. A igreja tem ainda um caminho até assimilá-lo e incorporá-lo. Esperamos poder contribuir neste processo.

O que você pensa do uso de ferramentas administrativas na obra de Deus?
Acho essencial. Pois, se Deus vai agir através de nós, temos de dar nosso melhor. Lembrando sempre que o fator decisivo de sucesso é Sua Bênção, Ele faz nosso trabalho frutificar. Mas nós podemos ser o fator do fracasso, por isso temos de trabalhar como se tudo dependesse de nós, mesmo sabendo que tudo dependeDele.

O Instituto Jetro realizou uma pesquisa para Portas Abertas. O levantamento ajudou a missão estrategicamente? Por favor, fale sobre a experiência.
O estudo foi de fôlego e muita qualidade.O Instituto deu tratamento estatístico a dados de 10 anos de nossa missão e, no final, fez recomendações que estão se incorporando tanto à estratégia como à operação imediata. Representou uma evolução para nosso processo decisório.

A Igreja Brasileira é uma igreja missionária? Se não, por que?
Vejo uma maior atenção ao movimento missionário em geral e há ótimas iniciativas em curso tanto na esfera denominacional como entre as missões. Ao mesmo tempo, olhando a destinação orçamentária para missões, conclui-se que há ainda um espaço grande de consciência a ser trabalhado. DEUS vai nos ajudar a mudar isso e vai nos cobrar nossas escolhas, disso tenho certeza.

Qual o trabalho de Portas Abertas no Brasil?
Criar consciência e mobilizar a Igreja Brasileira a se envolver com a Igreja Perseguida. Envolver-se significa interessar-se, interceder, falar para outros, investir dinheiro e ser muito abençoado pelos testemunhos que eles nos dão de compromisso com a Fé, um testemunho indisponível em outras fontes e que deve ser nosso exemplo.

Como as pessoas podem colaborar com Portas Abertas?
Há muitíssimas coisas que podem ser feitas, mas tudo começa com conhecimento. Por isso, receber a Revista Portas Abertas e, mensalmente, ler e falar para outros é a melhor coisa que cada cristão brasileiro pode fazer. A Revista é a única fonte confiável de informações sobre a Igreja Perseguida no Brasil. Além das informações, fala daministração e relata os mais atuais testemunhos tanto dos problemas como dos projetos de PA. Neste sentido, a revista é até melhor do que o site, que não fala dos projetos para não colocar em risco nem sua execução e nem as vidas dos que os realizam. Para receber a revista, fale com 11-5181.3330 ou escreva para www.portasabertas.org.br

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com