Entrevistas

Compartilhe

Jesus, o Gestor


Rodolfo Montosa é um administrador de empresas experiente e reconhecido por sua atuação no meio empresarial – um exemplo disso é que hoje ele dirige a ABAC (Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio). Formado em Teologia e diretor do Instituto Jetro, Montosa é um estudioso da Bíblia. Na prática, ele une seu conhecimento de administração, sua paixão pelo Ministério e seu amor por Jesus para orientar líderes e pastores na vivência daquele que é o lema do Instituto Jetro: Pastoreando com o coração, liderando com excelência.

Rodolfo MontosaHoje em dia muito se fala sobre gestão. Gestão do Conhecimento, Gestão da Informação, Responsabilidade Social, Gestão por Competência, Gestão de Pessoas... A Bíblia, em algum momento, já alertava quanto a praticas de gestão relacionadas a alguns destes temas? 
Rodolfo - 
A Bíblia não é um livro de gestão. Ela apresenta várias histórias, como as de José e Daniel, por exemplo, que indicam boas e más práticas de gestão, ou em uma linguagem mais ampla, de governo. Deus é um Deus que governa todas as coisas e nos criou à sua imagem e semelhança. O livro de provérbios está carregado de ensinamentos sobre alguns desses princípios. Ao longo dos ministérios de Jesus, do apóstolo Paulo e de outros, podemos encontrar inúmeras boas práticas que nos inspiram à reflexão e aplicação nos dias de hoje.

É possível falar que algum personagem bíblico demonstrou habilidade nas áreas de Recursos Humanos, como Recrutamento, Seleção e Treinamento de pessoas? 

Rodolfo - Jesus é nosso maior exemplo. Ele recrutou e selecionou seus discípulos, como podemos ver em Lucas 6:12,13. Neste processo, buscou intensamente a direção do Pai, dedicou-se pessoalmente nessa atividade, foi absolutamente pró-ativo na seleção da equipe, caminhou por onde seus discípulos viviam, conviveu um pouco antes da decisão – o que poderíamos chamar de “pré-seleção”, optou por pessoas ocupadas e escolheu dentre alternativas, o que nos é um bom modelo de Recrutamento e Seleção. Já quando falamos em Treinamento e Capacitação, alguns versículos nos mostram os tipos de treinamento de Jesus: “Então, começou a ensinar seus discípulos ...” Mc 8.31; “... um de seus discípulos lhe pediu: Senhor, ensina-nos a orar...” Lc 11.1; “ mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, Esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.” Jo 14.26 . Podemos, então, dizer que Jesus trabalhou, nessa área, com Transmissão de informações, Desenvolvimento de habilidades, Desenvolvimento de atitudes e Desenvolvimento de conceitos.

Esse modelo de gestão de Jesus também propunha um bom relacionamento, avaliação e incentivo no tratamento patrão x empregado, ou, líder x liderado?

Rodolfo - Na condução dos trabalhos, Jesus sempre definiu os objetivos, implantou o trabalho em equipe, comunicou-se de maneira clara, deu instruções detalhadas, previu situações adversas, orientou procedimentos e encorajou seus liderados na significância da Missão. Um exemplo pode ser visto no Evangelho de Lucas 10.1. Da mesma forma, alguns trechos bíblicos, como Lucas 9.40,41 e 10.17-24 mostram o que era, para Jesus, “avaliar” alguém ou algo. Para Ele, “avaliação” é um meio, não um fim; é relativa ao objetivo desejado; observa habilidades, atitudes e conceitos; é para o reforço positivo ou para as punições; resulta em um plano de ajustes; deve ser formal e registrada. E o incentivo, também era claro. Em todo seu ministério, Jesus promete coisas tremendas na eternidade e enfatiza o coração de servo que todos devem ter.

Quais frutos podem ser esperados num ministério, empresa ou igreja que pratica a gestão baseadas em parâmetros bíblicos?

Rodolfo - Ser transparente na gestão de pessoas é algo muito importante no desenvolvimento das pessoas. Provérbios diz que um amigo afia outro amigo. Isso significa que ser assertivo, com muito respeito, sabendo o tempo e o modo (Eclesiastes 3), tem gerado profissionais e cristãos mais conscientes de seus pontos fortes e das oportunidades de melhoria que têm.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mailartigos@institutojetro.com