Reconstrua seu site - Tecnologia e Informática - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Tecnologia e Informática > Reconstrua seu site

Reconstrua seu site


Publicado em 15.05.2007

Em um mundo onde tendências e preferências mudam constantemente, a internet também sofre diariamente mudanças que ditam as regras para um site estar atualizado e dentro das tecnologias mais avançadas.

Antigamente, a linguagem que predominava era o HTML, que tinha uma estrutura estática e dificultava a atualização. Com o tempo surgiram outras linguagens que desenvolvem páginas com grande impacto gráfico e cheios de animações.

Para ter uma página que não fique desatualizada precisamos pensar em aplicar as novas tecnologias sem que deixemos o foco inicial que é o usuário que queremos atingir. É inadequado, por exemplo, mantermos um site totalmente estático para o público jovem.

Abaixo listamos algumas premissas para trabalharmos com a reformulação de um site de maneira correta e alcançando o resultado desejado: atingir o público-alvo!


1. Internet: Sinônimo de concorrência

Precisamos ter em mente que a internet é o meio mais fácil de obtermos informações de qualquer parte do mundo. Assim, caso o internauta não encontre o que procura em seu site, rapidamente ele passará a outro site, e a outro, até que encontre o que deseja. Portanto, você tem de fazer o máximo possível para que o internauta encontre o que deseja.

O site é a vitrine digital de sua instituição. Então, coloque sua marca em todas as páginas e informe de maneira clara os meios de contato (telefone, e-mail, endereço). Dê também informações gerais sobre o que faz e como faz. O internauta deve conseguir encontrar o que procura com, no máximo, três cliques. Mais do que isso o fará se cansar.

É sempre interessante navegar pelo site de organizações que atuam de forma semelhante e averiguar os pontos positivos e negativos presentes no site deles. Em uma segunda análise, fazer um comparativo com o seu site, buscando visualizar o que poderia ser melhorado. O foco deverá ser o de proporcionar um diferencial com relação aos demais.

2. Reformulação por reformulação

A velocidade da informação na web não permite que fiquemos parados no tempo, satisfeitos com o que já se conseguiu. Muitas vezes, nos acomodamos com o resultado mas esta visão é equivocada no meio digital.

Às vezes, uma melhoria que se faça no site, um novo link, uma imagem ou até uma mudança de layout faz com que o internauta que já é fiel fique mais satisfeito e ainda possibilita a chegada de novos visitantes. Este processo de mudanças pode ser baseado principalmente na opinião de quem mais entende do seu site: o usuário. Faça enquetes perguntando sobre o funcionamento e se está à altura das expectativas. Fale para as pessoas conhecidas acessarem e opinarem sobre a navegabilidade e funcionalidades presentes no site. Não se acomode.

Claro que tudo isto tem que ser comedido, pois um site que muda totalmente em períodos pequenos pode demonstrar falta de definição de sua proposta e ocasionar até diminuição no interesse.

3. Identidade do site com sua instituição

O site é considerado um reflexo do funcionamento da sua instituição. Em um site atualizado percebe-se nitidamente a manutenção e seriedade, o que obviamente refletirá na imagem da instituição. O internauta observa também a organização e a qualidade. Por isso, devemos pensar sempre o quanto pode ser prejudicial uma página desatualizada e mal desenvolvida que será um anti-marketing e ainda dificultará o relacionamento com pessoas interessadas.

4. Conteúdo dinâmico

Remodelar um site nos faz pensar em refazer todo o aspecto gráfico e da apresentação, incluindo cores e menus. Por vezes não lembramos dos conteúdos, que são o foco principal e motivo da existência do site.

A atualização de um site é tão somente a manutenção das informações que ele contém. Em muitos sites institucionais são mantidos os mesmos textos e imagens sobre a instituição e seus serviços, fazendo com que o internauta visite uma vez e não volte mais. Assim, pensar e colocar novos conteúdos periodicamente é uma boa forma de atrair os curiosos e sedentos de novidades.

Crie uma rotina de postagem de informações e notícias sobre o que você faz, mantendo o foco nos serviços que a sua instituição presta e trazendo novidades constantemente.

Ao criar os textos é importante levar em conta como trabalham os buscadores (como o GOOGLE) e modelar a página para que ela seja mais facilmente encontrada.

A maior parte dos mais populares buscadores usa uma série de parâmetros para encontrar páginas no ciberespaço e, entre eles, a repetição de palavras. Assim, se sua página é, por exemplo, sobre roupas, quanto mais vezes aparecerem vocábulos como roupas e assemelhados, como malha, pano e camisa, mais chances de aparecer no topo dos buscadores e atrair a atenção dos internautas. Pesquisas comprovam que mais de 70% dos internautas não passam da terceira página de um site de busca. Portanto, estar nas primeiras colocações é um diferencial.
 
5. Divulgação é a alma do negócio

Podemos observar pelas estatísticas de nossos clientes que pelo menos 50% dos visitantes que chegam ao site vem através de algum tipo de buscador, fazendo uso das palavras relacionadas em textos disponibilizados nas páginas. Porém, para colocar a página no topo das ocorrências, as ferramentas de busca também levam em conta o número de links que o site tem em outros sites. Quanto maior o número de sites linkando para sua página, mais para o topo ela pode ir. Assim, reformular o site de forma que ele tenha uma política de troca-links pode garantir ótimo fôlego. A atualização constante também é levada em conta na classificação dos buscadores.

6. Canais diretos

A atual fase da internet prima pela interação entre sites e internautas. Cada vez mais os visitantes perdem o papel de observadores e ganham o de coadjuvantes. Grandes sites como Digg (www.digg.com) e iG (www.ig.com.br) fazem sucesso atualmente por conta da ação dos usuários. O primeiro é um portal completamente feito por usuários. Já o portal iG abriu recentemente a possibilidade de o internauta fomentá-lo com notícias. Os dois exemplos, de sucesso, devem servir como inspiração.

Hoje, o visitante do site quer dar palpite, mais do que ler conteúdo. A tendência começou com os blog´s, que já eram sites criados por anônimos, e que foram (e são) considerados diários virtuais populares e digitais.

A participação de internautas tornou-se vital para diversos sites. É mais do que uma ferramenta de marketing, é um apoio. Pense em abrir seu site para os visitantes. Pode-se pensar em campos de comentários e chats com operadores, entre outras ferramentas de interação, que devem ser usados para facilitar a troca de informações entre a página e o público-alvo.

7. E-mail Marketing

As pessoas têm memória curta, mas seu site deve ter vida longa. Para isso, é necessário que os internautas se lembrem de que sua marca existe. Assim sendo, fazer uso de ferramentas de marketing pode ser uma excelente forma de dar um novo ânimo ao seu projeto virtual. Logicamente, não é indicado o uso de spam para que sua marca fique conhecida, mas sistemas como um mailing espontâneo, o envio de e-mails sempre que o site for atualizado e ainda campanhas com prêmios e parcerias com outras páginas. Ações de marketing diversificadas, como a união com parceiros estratégicos, também podem ser uma boa saída.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia Também:
Por que alguns sites dão resultados e outros não?
O sucesso do site da Igreja

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/tecnologia-e-informatica/reconstrua-seu-site.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Reconstrua seu site
Autor: Sidney Nunes

Mais Lidos

carregando...

Comentários