Debriefing ou entrevista pessoal com o missionário - Comunicação e Marketing - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Comunicação e Marketing > Debriefing ou entrevista pessoal com o missionário

Debriefing ou entrevista pessoal com o missionário


Publicado em 03.10.2017
DEFINIÇÃO

O "debriefing" é um anglicismo que se refere à prática de se reunir com o missionário no seu retorno para dar a ele a oportunidade de expressar seus pensamentos, sentimentos e ações que ocorreram no trabalho de campo, facilitando um processo de significação, integração e encerramento da experiência vivida. O debriefing ou entrevista pessoal é uma das ferramentas mais importantes do cuidado do missionário.

BENEFÍCIO

Diversos estudos missiológicos e psicológicos afirmam que os missionários experimentam um nível de estresse alto e experiências conflituosas, devido ao fato de ter que se adaptar a uma nova cultura e idioma.

As sessões de debriefing são necessárias para que o missionário, em um ambiente seguro, possa desfazer as malas simbolicamente no que se refere às emoções vividas ou reprimidas durante seu tempo de serviço, na forma de uma catarse com alguém que o acompanhe e escute. Embora seja certo que a adaptação à nova cultura e ao novo idioma são facilitados quando ele está seguro de seu chamado e quanto a quem o envia a participar da caminhada missionária, isso não o exime de viver momentos de provas, desânimo, dúvidas, como também momentos de esperança e bençãos. Estes momentos de alegria e tristeza, que são inerentes à caminhada missionária, precisam ser expressados para que conclusões errôneas sejam corrigidas, sentimentos de raiva ou de perdas sejam manifestadas e sanadas para que, ao final deste processo, seu chamado seja renovado e fortalecido.

As diferentes organizações internacionais que prestam ajuda em situações de emergência ou desastres naturais como também o exército, historicamente, têm estabelecido a política de exigir que se ofereça, de forma obrigatória, sessões de debriefing a seus membros. A razão deste requerimento é que se assume que é uma intervenção de caráter preventivo e, ao mesmo tempo, terapêutico. As pessoas que participam de um processo de debriefing mostram ter menos probabilidade de serem afetadas pelo estresse vicário (EV) não resolvido ou apresentar, no futuro, sintomas de um estresse pós traumático (EPT).

Pelo exposto no parágrafo anterior, diferentes organizações missionárias internacionais e latino-americanas têm optado por oferecer sessões de debriefing ou entrevista pessoal a missionários em etapas de retorno, como uma boa prática. Por outro lado, é válido reconhecer que esta prática, em nossa região, é ainda nova, apesar dos esforços de capacitação que a COMIBAM, por meio de sua área de Cuidado Integral do Missionário (CIM), tem oferecido sobre esta prática em diferentes países.

DIFERENTES FORMAS DE DEBRIEFING

No contexto de missões se distinguem alguns tipos de debriefings, tais como:

Organizacional - É o encontro entre a pessoa missionária e seu diretor de missão ou pastor de sua igreja, onde geralmente se dialoga sobre a tarefa desempenhada, realizações, dificuldades etc. O objetivo é avaliar o aspecto organizacional e o desempenho ministerial para melhorar o que for necessário.

Pessoal - O propósito do debriefing pessoal é oferecer para a pessoa missionária um espaço seguro, onde se garante a confidencialidade e onde, de forma amorosa, ela seja encorajada a contar sua história, incluindo as bênçãos e as dificuldades experimentadas. A pessoa que escuta e acompanha este processo ajudará o missionário a integrar as memórias que tem de uma forma realista, não excessivamente positiva nem tampouco excessivamente fatalista. Nestes momentos é importante destacar os dons da pessoa missionária, seus sacrifícios, sua fé e a presença de Deus. Quando o missionário conta sua história e se sente escutado, apoiado e valorizado, seu nível de ansiedade, dúvidas, conflitos de fé e sentimentos de emoções conflituosas se reduzem de forma considerável. Desta maneira, o missionário termina dando um significado balanceado de sua vivência e experimentando um sentido de final ao vivido na etapa à qual se referiu.

Incidente crítico - É o debriefing utilizado para processar um evento específico, que, em geral, está relacionado a uma experiência violenta, inesperada e traumática, muito intensa. Pela natureza do conteúdo, que muitas vezes evoca emoções intensas, se faz necessário que este encontro seja muito estruturado, no qual quem está escutando assuma uma posição diretiva.

BENEFÍCIOS ESPECÍFICOS DO DEBRIEFING PESSOAL

Existe um clamor constante entre os missionários latino-americanos, que expressam o desejo de participar de sessões de debriefing. Lamentavelmente, os pastores das igrejas ou os diretores dos departamentos de missões não contam com tempo para dedicar a este ministério, não foram treinados para exercê-lo e nem reconhecem os benefícios deste tipo de ministério. Alguns dos benefícios são:

* Diminui os sentimentos de sentir-se diferente.
* Revitaliza o estado de ânimo de quem se entristece ao perceber que não é escutado ou que não lhe dão importância ou que existe incompreensão sobre o que viveu em sua jornada missionária.
* Incrementa o sentido de ser valorizado como agente missionário.
* Permite que o missionário expresse sua história completa, sua experiência de ter vivido em um país diferente do seu, em um ambiente seguro, amoroso e confiável, de tal maneira que este momento facilite a reflexão sobre a presença de Deus nas situações difíceis e boas (paradoxais) e lhe permita experimentar sanidade e renovação em seu chamado.
* Previne o desgaste emocional, espiritual e o retorno prematuro do missionário.

O mencionado não nos deve alarmar. As provas e conflitos são parte da vida diária de todo cristão e também do missionário. O importante não é negá-los ou ignorá-los e sim falar a respeito deles, e, ao ser escutado, conseguir um melhor entendimento dos conflitos que ficaram para trás, sob a perspectiva do Reino e da missão de Deus. Os missionários se sentem compreendidos e aceitos quando suas histórias são consideradas normais e validadas. Como registra 1 Pedro 4. 12, "Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois coparticipantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis, exultando".

Se o debriefing permite que o missionário expresse suas alegrias e lutas do serviço missionário, este proporcionará certo fator de resiliência que permitirá a ele voltar e permanecer mais tempo em seu local de serviço.

Finalmente se recomenda que o departamento de missões de cada igreja facilite a capacitação de uma equipe em debriefing ou entrevista pessoal com o missionário, por ser uma ferramenta útil no ministério de cuidado do missionário.

O debriefing se dá no interior de uma boa relação. E sua execução é uma responsabilidade tanto da igreja que envia como da organização missionária receptora no campo missionário, tendo em conta as particularidades da cultura do missionário.

Artigo originalmente publicado no COMIBAM Internacional

Leia também
Quer saber por que o seu pessoal não está trabalhando bem? 
Recebendo críticas
Como eu me vejo, como você me vê 

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/comunicacao-e-marketing/debriefing-ou-entrevista-pessoal-com-o-missionario.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Debriefing ou entrevista pessoal com o missionário
Autor: Carlos Pinto

Mais Lidos

carregando...

Comentários