A comunicação para a igreja - Comunicação e Marketing - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Comunicação e Marketing > A comunicação para a igreja

A comunicação para a igreja


Publicado em 04.06.2006

Recentemente, fui procurado por um dos líderes da igreja que me disse com entusiasmo: Este ano vamos fazer grandes investimentos em comunicação. Compraremos um projetor multi-mídia e vamos reformular nosso boletim! Para este irmão, e para muitos líderes, a comunicação não tem sido compreendida corretamente. Projetores, boletins, jornais, sites, entre outros veículos, são simplesmente meios de comunicação. São canais pelos quais são transmitidas as mensagens. Os meios fazem parte do processo da comunicação mas, isoladamente, não definem o que é a comunicação.

A Bíblia é o nosso livro sagrado, mas o que a torna tão especial é o seu conteúdo e não o livro em si. Mesmo sendo escrita por diferentes pessoas que viveram em épocas distintas, outra característica da palavra de Deus é a sua coerência, a sua unidade.

Como assessor de comunicação, tenho observado muita confusão nas igrejas pela falta de conhecimento nesta área. Também, em muitos casos, não se tem reconhecido a importância da comunicação para a igreja.

Quando vamos construir um templo buscamos sempre profissionais nesta área, um engenheiro, um arquiteto, mas, quando o assunto é comunicação, nem sempre é assim que funciona. Enganadamente todos se acham capacitados para cuidar deste ministério. Poderíamos dizer que seria como colocar um fisioterapeuta para cuidar de assuntos jurídicos da igreja. Você imagina o que aconteceria?

Vejo a necessidade de uma maior atenção à comunicação. Não no sentido de que ela pode resolver os problemas da igreja, mas que, com o devido acompanhamento pastoral, a comunicação pode contribuir nos principais objetivos da igreja.

Unidade, evangelização e comunhão são alguns dos propósitos da Igreja de Cristo. Você já pensou como a comunicação faz diferença nestes propósitos? Algumas igrejas como Universal do Reino de Deus, Católica e Internacional da Graça, já. Estes ministérios investem “pesado” em recursos humanos e financeiros voltados à comunicação. Quero deixar claro que não estou falando sobre doutrinas e nem defendendo o marketing religioso neste artigo, mas sobre como podemos usar a comunicação com prudência, diligência e conhecimento para a Glorificação do Senhor. Só Ele é digno e todo o mérito pertence a Ele.

Como ter unidade e comunhão sem nos comunicarmos?

Quando realmente, por amor, queremos evangelizar uma pessoa, investimos todo nosso empenho em comunicar Cristo a ela, não é? Fazemos pesquisas bíblicas, conversamos com irmãos, líderes e pastores, cuidamos ainda mais do nosso testemunho, analisamos o melhor momento, como a pessoa irá reagir ao conhecer a verdade, o que poderá ser feito posteriormente. Enfim, você utiliza técnicas, monta um plano e executa-o, mesmo que, às vezes, de forma involuntária. O resultado é muito bom, porque mais uma pessoa conheceu a verdade e você cumpriu o mandamento do Senhor.

Creio que da mesma forma, num plano mais amplo, podemos investir numa comunicação organizada e planejada na igreja por meio de irmãos que a amam e estão sendo capacitados pelo Senhor para este ministério.

Que Deus, na sua infinita graça, dê o discernimento e nos abençoe nesta virtude que Ele mesmo nos proporcionou, a comunicação. Pois quem tem uma notícia melhor do que o Evangelho de Cristo para comunicar?

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia Também:
Boletim - um instrumento a nosso favor
Comunicar é estratégico
Comunicação é mais do que falar e informar

 

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/comunicacao-e-marketing/a-comunicacao-para-a-igreja.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: A comunicação para a igreja
Autor: Julio Rezende

Mais Lidos

carregando...

Comentários