Artigos

Compartilhe

Tecnologia e Informática

O sucesso do site da igreja


Nós, que atuamos no segmento de comunicação, ficamos assustados quando, em pleno século XXI, sabemos de alguns líderes religiosos que mantêm opinião formada relacionada à Internet, dizendo em público que: "Internet é coisa do diabo".

Minha opinião é que não devemos censurar ou criticar a forma de pensamento desses poucos líderes, porém, devemos nos preocupar com os erros que estão sendo cometidos e até mesmo com a falta de abordagem sobre o assunto em muitos seminários teológicos, cuja grade curricular não explana suficientemente o poder da Internet, da comunicação e do marketing, essenciais às igrejas para que cumpram o "ide" de Jesus.

Atuamos com desenvolvimento de websites para igrejas, convenções evangélicas e cantores gospel há quase 10 anos. Nesse período, verificamos pequenas particularidades que pretendemos repassar aos nossos queridos leitores.

Vimos que as empresas de software criaram centenas de programas e aperfeiçoaram as ferramentas à disposição dos profissionais que atuam nessa área. Elas foram rapidamente atualizadas e com isso capacitaram e aprimoraram os profissionais para atenderem ao mais exigente cliente.

Com todos esses programas à disposição no mercado, e com o melhor trabalho de um profissional de desenvolvimento de web, o website desenvolvido não terá sucesso se não houver um grande comprometimento das pessoas e comunidade que solicitam esse tipo de serviço.

Para incentivar esse comprometimento, principalmente nas igrejas, cabe à liderança orientar os membros, salientando, nos diálogos e reuniões, a importância de um site atual e dinâmico para a igreja.

Sugere-se que o departamento ou o responsável pela área de comunicação reúna uma equipe de colaboradores e membros da igreja que acessam freqüentemente a Internet, no intuito de se levantar informações e opiniões junto a esse grupo que possam auxiliar nas atualizações do site e na checagem de possíveis erros nas páginas, por exemplo.

O departamento de comunicação deverá solicitar também que as lideranças dos ministérios e demais departamentos forneçam informações corretas e atualizadas, descrevendo o seu departamento da melhor maneira possível e fazendo com que cada um se responsabilize em checar sempre os seus respectivos espaços caracterizados nos sites.

Caso a igreja ou a comunidade não possua um departamento de comunicação, o líder pode indicar a secretária ou até mesmo um membro mais próximo que se encarregará de mapear as informações e repassar para o responsável de desenvolvimento do site. Com o avanço tecnológico nos últimos tempos, é possível que em toda igreja haja um membro com experiência na internet e comunicação.

Caso a igreja não consiga uma pessoa para desenvolver um site, talvez possa encontrar um irmão com habilidade e conhecimento para desenvolver um blog, fotolog ou até mesmo um perfil no orkut. Essas pessoas deveriam naturalmente atuar como colaboradoras para enriquecer sempre as informações referentes à comunidade.

Ficamos tristes quando vemos que em muitas igrejas os computadores não possuem como página inicial o site da igreja, que deveria ser mais valorizado, e sim outro de mais interesse pessoal.

Na Internet, sabemos que fotos falam muito e são valorizadas pelos jovens e também pelos adultos, ou você conhece alguém que não gosta de ver fotografias? Cabe ao líder solicitar para as pessoas competentes para fotografar, comprometerem-se em colher fotos dos eventos na igreja. Em poder dessas fotos, o voluntário poderá separar as imagens para ser inseridas no site. Essas imagens deverão sempre manter os critérios básicos da fotografia que são: bom ângulo, luminosidade, pessoas sorridentes, cuidar com as imagens do fundo, etc.

Um detalhe muito importante que não devemos esquecer, quando for tirar a foto de alguém, a mesma deverá ser avisada que será colhida a foto naquele momento, para que a pessoa fotografada possa se preparar para essa ação .

Nos últimos anos presenciamos que quando o fotógrafo se aproxima da pessoa afim colher a fotografia, a mesma posa com o semblante fechado, pensando que o evangélico deve ser sério, nisso vemos muitas imagens de pessoas que são bonitas e tem o espírito altaneiro em fotos aparentando: doentes, tristes, mal humorados, de mal com a vida, fracassadas, etc. Não é isso que queremos ver nessas galerias, pois essas fotos serão visitadas pelos usuários evangélicos e não conhecedores da palavra de todo o mundo.

Por fim concluímos que hoje, qualquer igreja poderá configurar um endereço de domínio na internet, onde poderá disponibilizar informações muito úteis dos ministérios. Basta verificar em seus membros quem poderia iniciar esse trabalho que para os jovens deve ser muito fácil.

Para ter um site é preciso começar!

Deus abençoe a todos.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia Também:
www.suaigreja.com.br
Por que alguns sites dão resultados e outros não? 
Culto online e rádio web da Igreja