Artigos

Compartilhe

Liderança Pastoral

Uma pequena igreja com mais de 100 mil membros


Recentemente tive a oportunidade de visitar a Igreja Elim, em San Salvador. Fiquei ali 8 dias, quando pude comparecer a vários programas, visitar famílias, conversar com pastores. Busquei discernir o que acontece por lá, e que a transforma na segunda maior igreja local do mundo. Destaco aqui o que percebi em nossos irmãos salvadorenhos:

Muita oração

Oração não é um programa especial. É uma prática adotada pelo povo em todo o tempo que se reúnem. Logo que chegam para um culto, muitos já se ajoelham. Mas não é daquelas orações automatizadas de poucos minutos ou segundos. Eles vivem intensamente o momento que oram. Ao longo do culto, ou das reuniões nas casas, sentia-me como que em meio a um “santo furacão”.

Muito amor

Existe um pastoreio muito próximo feito por todos os líderes e pastores ao rebanho e também entre eles. Encontram-se semanalmente várias vezes. Perguntam sobre a vida pessoal. Oram uns pelos outros. Preocupam-se especialmente com aqueles amigos que ainda não conhecem Jesus. Discutem estratégias para apresentarem o evangelho. Ali percebi um povo todo participando da prática contínua de evangelização. Evangelizar não é uma responsabilidade exclusiva dos pastores, mas um dever e privilégio de todo o povo.

Mobilização e organização

Eles adotaram um jeito muito simples de viverem como igreja. Organizam-se em pequenos grupos. Cada grupo tem um líder e um anfitrião. São mais de 6.500 líderes voluntários. Para cada 3 líderes, existe um supervisor, também voluntário. Eles se encontram semanalmente e acompanham de perto as pessoas que freqüentam as reuniões nas casas. Para cada 16 supervisores, há um pastor de área de tempo integral. A cada 8 pastores de área, um pastor de distrito de tempo integral. Coordenando esses pastores de distrito, um pastor geral, que também cuida hoje de vários trabalhos missionários em mais de 10 países seguindo o mesmo modelo. Haveria outro jeito de pastorear um rebanho com mais de 100 mil pessoas localmente? 

Zelo pela Palavra

Quando a pessoa reconhece Jesus como seu Senhor e Salvador, em um dos cultos ou em uma das reuniões da célula, logo receberá 4 visitas pessoais. Na primeira, ela entenderá com mais clareza o que significa ter Jesus como Senhor e Salvador. Na segunda semana, ela entenderá o poder e o significado da oração. Na próxima, entenderá a importância da Palavra. Finalmente, na quarta visita, será ministrada sobre o batismo, podendo decidir pelo mesmo. Ao mesmo tempo ela já é encaminhada para as reuniões nos pequenos grupos, onde passa a receber semanalmente uma porção das escrituras. Os membros mais experientes participam de dois cultos semanais: um de estudo bíblico e outro sobre doutrinas. Os que se candidatam à liderança, recebem um treinamento especial de 5 semanas para o exercício da função. Em paralelo a tudo isso, eles operam uma rádio 24 horas por dia que é exclusiva para a Palavra, através de mensagens, reflexões, estudos, entrevistas. Nesta rádio não existe música cantada, somente cortinas com músicas instrumentais. Todos ouvem a radio de la Palabra desde que acordam.

Especial atenção às crianças

Eles mantêm quase 1.000 células semanais dedicadas exclusivamente às crianças. São quase 1.000 líderes que se preparam semanalmente para as lições e aplicações para as mais de 25.000 crianças que serão ministradas. No domingo, eles têm um espaço especial em paralelo aos 6 cultos para adultos, com monitores treinados e programação em linguagem infantil. As lições das células e dos cultos são as mesmas. Ensinam as crianças a entregarem suas vidas a Jesus, aprenderem o misterioso caminho da oração, amarem a Palavra e o próximo.

Encontros celebrativos

As reuniões acontecem sob forte clima de reverência e celebração. A música é muito celebrativa, e as cerca de 6.000 pessoas que se reúnem por culto cantam alegremente sentadas. Fiquei surpreso por ficarem sentadas, mas entendi que é para não se distraírem com movimentos de andanças. A diaconia é um detalhe muito importante. Para cada culto são cerca de 200 diáconos escalados. Eles cuidam do pátio, da recepção e internamente do templo, assegurando ordem e reverência.

A Igreja Elim é uma pequena Igreja vivendo os princípios do evangelho nos pequenos grupos, que se ajuntam semanalmente em um grande povo, ultrapassando 100 mil pessoas. É um grande exemplo de como cuidar da multidão que precisa conhecer e crescer na fé em Jesus.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.