Artigos

Compartilhe

Liderança Pastoral

Quem cuidará das ovelhas em nossa ausência


Base Bíblica: 1º Samuel 17.20

"Davi, pois, no dia seguinte, se levantou de madrugada, deixou as ovelhas com um guarda, e carregou-se e partiu, como Jessé lhe ordenara".

Como é bom galgar novos ambientes, novas funções e no caso de Davi que era um simples "cuidador" de ovelhas acredito que ele ficou super motivado em poder pisar novos lugares.

Seu pai o chama e pede para ele fazer um serviço de "office boy", levar alimentos para seus irmãos e para os oficiais do exército.  Voltando ao capitulo 16, podemos lembrar do Davi que fora convidado pelo servo para comparecer a Mesa de Jessé para que o Profeta Samuel completasse sua missão.

Fico feliz pela atitude de Davi, pois no capítulo 17 ele já havia recebido a unção de rei e como pode uma pessoa com a unção de rei, com a confirmação dada pelo próprio profeta diante da sua família, fazer serviço de office boy?

No ofício do dia-a-dia de Davi me chama atenção o cuidado que ele tinha com as ovelhas do seu pai, portanto fazer mais um favor para seu pai não ia adicionar nada de extravagante ou difícil, pois sempre cuidou das ovelhas e o fazia com toda responsabilidade.

Em convites diferentes do ofício que exercermos, corremos o risco de querer não voltar mais a fazer as coisas simples que fazíamos, pois pode demonstrar um retrocesso, uma recaída.

Interessante que no Cap. 16, Davi tinha sido indicado para ser músico do rei e o pequeno pastor de ovelhas agora se apresenta como músico da realeza. Tem acesso ao palácio. Sabe o que significa você sair do campo, dos estrumes de ovelhas para pisar nos mármores do palácio? A vida de Davi foi uma vida de convites. Convites para comparecer à mesa a fim de ser ungido a rei, convite para tocar no palácio, convite para levar "marmitex" para seus irmãos na guerra.

Se observarmos no Cap. 16 Davi cumpria seu ofício no palácio e voltava para sua velha atividade: cuidar de ovelhas. Esta era sua função e ele a exercia com propriedade e responsabilidade. No verso 20 do Cap. 17, percebo o cuidado, a destreza que Davi tinha com as ovelhas de seu pai, quando recebeu o convite de pisar lugares novos, de estar diante de novos desafios, porém não esqueceu de deixar suas ovelhas sobre o cuidado de outro pastor.

Os princípios que aprendo neste versículo é que devemos primeiro saber cuidar de nossas ovelhas, de ter responsabilidade por elas e mesmo que recebamos um convite para aumentar nossos termos, para conhecer novos lugares e desafios não podemos em hipótese alguma esquecer das nossas responsabilidades primárias.

Eu e você estamos preparados para novos desafios? Já preparamos alguém? Já discipulamos alguém para assumir as ovelhas em nossa ausência?

Lembro-me de uma conversa com um pastor de uma determinada igreja com centenas de membros, quando lhe perguntei se ele poderia fazer uma viagem de 30 ou 60 dias com sua família e a resposta foi: Lógico que não, você tá maluco? Quando eu voltar minha igreja estará dispersa.

Isto prova que temos dificuldade de preparar pessoas, de fazer discípulos para dar continuidade em nosso ministério e aprendo com Davi que colocar as ovelhas sobre a proteção de outra pessoa é a demonstração que estou preparado para vivenciar novos desafios.

Reprodução autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e a fonte como: www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
Sucesso na sucessão
Experiências de sucessão
Sucessão Pastoral
Liderança como um fio condutor