Artigos

Compartilhe

Liderança Pastoral

Minha Igreja é feita de amor


Uma das grandes marcas do apóstolo Paulo foi o amor. A palavra ágape, tradução grega para amor, aparece 116 vezes em 106 versículos no Novo Testamento. Dessas, 75 foram mencionadas nas cartas paulinas e carregam o sentido de amor verdadeiro, caridade, benevolência, forte afeição. Para falar da prática desse amor, vamos destacar o capítulo 16 de Romanos, onde Paulo menciona 28 pessoas diferentes. Sim, 28! Nesse capítulo que finaliza a carta de Paulo aos irmãos e irmãs de Roma, embora o ágape não seja mencionado, ele exalta características pessoais, menciona a relevância da amizade e ensina que o amor nos faz valorizar as pessoas, nos faz trabalhar juntos e gera um entusiasmo capaz de impulsionar as pessoas para perto de Cristo.

1) O amor nos faz valorizar as pessoas: Febe é minha protetora e de muitos (v 2); Priscila e Áquila arriscaram a sua própria cabeça por mim (v 4); Andrônico e Júnias, meus companheiros de prisão (v 7)Amplíato, meu dileto amigo (v 8)meu amado Estáquis (v 9)estimada Pérside (v 12); Rufo e sua mãe, que também tem sido mãe para mim (v 13). Ninguém passa de forma despercebida ao olhar de Paulo. Ele faz questão de mencionar inúmeras pessoas relevantes para o seu ministério, citando uma por uma e de que forma esse irmão ou irmã lhe marcou o coração. Resta-nos uma pergunta: Temos valorizado cada uma das pessoas que estão ao nosso redor?

2) O amor nos faz trabalhar juntosFebe, que está servindo à Igreja de Cencreia (v 1)Priscila e Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus (v 3)Maria, que muito trabalhou por vós (v 6); Andrônico e Júnias, notáveis entre os apóstolos (v 7); Urbano, nosso cooperador (v 9)Apeles, aprovado em Cristo (v 10); Trifena e Trifosa, as quais trabalhavam no Senhor (v 12); Pérside, que muito trabalhou (v 12). A obra do Senhor nunca é realizada de maneira isolada. Trabalhar junto nem sempre é agradável, nem sempre traz benefícios, mas mostra o amor quando nos promovemos e nos suportamos mutuamente. Em exaltação a esse amor servil é que Paulo menciona pessoas-chave para o desenvolvimento da obra ali em Roma. Nesse contexto, surge outra pergunta: Temos dado o devido valor aos que trabalham conosco?

3) O amor gera entusiasmo: Primeiramente, dou graças a meu Deus, mediante Jesus Cristo, no tocante a todos vós, porque, em todo mundo, é proclamada a vossa fé (Rm 1.8). A fé dos cristãos romanos era conhecida a ponto de Paulo reconhecer que em todo mundo falava-se desse testemunho. Paulo desejou ir visitá-los em várias ocasiões (Rm 1.13). Alguns romanos estavam presentes no Pentecostes (At 2.10), momento do qual se teve registro de ações que revelaram profunda unidade, compartilhamento e simpatia, somente possível, movidos por amor. Uma última pergunta: O amor que há entre nós gera entusiasmo aos que ouvem falar dele?

Dessa maneira, ao mencionar 28 amadas pessoas, Paulo nos ensina, de forma prática, que o amor nos faz valorizar as pessoas, nos leva a trabalharmos juntos, gera entusiasmo no coração dos envolvidos e até mesmo naqueles que ficam sabendo desse amor. Assim, saudai-vos uns aos outros com ósculo santo (v 16) e que o amor de Jesus seja derramado sobre nós.

Artigo publicado originalmente no site www.ipilon.org.br.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
Cultura do amor
Deleita-te no amor do Pai
Quando amamos a Igreja