Artigos

Compartilhe

Gestão de Pessoas

Não desça da cruz


Desde minha conversão, há cerca de 20 anos aproximadamente, ouvi uma frase de um homem de Deus, meu tio Pastor Edson Santos da Igreja Assembléia de Deus, que me evangelizou e me inspirou na vida cristã: "O Cristão foi chamado para não ter razão".

Esta verdade tem me seguido desde então e percebo que apesar de simples no conteúdo é um grande desafio para todos nós. Sempre haverá uma tentativa por parte do inimigo (e ele usa pessoas para isso) para que eu e você desçamos da cruz.

A tentação de descer da Cruz

Foi assim com Jesus. Muito se tem falado sobre as diversas tentações que Jesus sofreu no deserto através de Satanás, mas chamo a atenção para o texto do evangelho de Marcos 15. 30-32: 30 "Salva-te a ti mesmo, descendo da cruz! De igual modo, os principais sacerdotes com os escribas, escarnecendo, entre si diziam: Salvou os outros, a si mesmo não pode salvar-se; desça agora da cruz o Cristo, o rei de Israel, para que vejamos e creiamos. Também os que com ele foram crucificados o insultavam" (grifo meu). Na hora mais difícil de sua missão Jesus foi tentado a descer da cruz e resolver seus problemas por conta própria. Ele tinha todo o poder para isso, quando estava diante dos soldados no momento de sua prisão após Pedro ferir o soldado com sua espada, Ele disse: "Acaso, pensas que não posso rogar a meu Pai, e ele me mandaria neste momento mais de doze legiões de anjos?" (Mateus 26.53). Eram cerca de 72.000 anjos à sua disposição com apenas um pedido. Mas, entre a razão (e ele tinha todas as razões do mundo para não estar naquela cruz) e a missão, Jesus escolheu a missão.

Quem de nós já não ouviu alguém dizer ou já não disse a seguinte expressão: "Desci da cruz! Isto quer dizer que perdemos a paciência, o equilíbrio, o domínio próprio e fizemos algo que não deveríamos ter feito. Uma palavra dita sem refletir do marido para a esposa, um gesto da esposa que feriu o marido, entre pais e filhos, uma atitude explosiva e inesperada no trabalho ou ainda uma reação impensada no trânsito ou algo parecido.

Assim como Jesus, que foi tentado a provar sua autoridade e que Ele era o Cristo descendo da cruz e salvando-se a si mesmo, somos diariamente tentados a mostrar as demais pessoas que temos razão em muitas coisas. Há uma pressão nos levando a fazer o que não devemos e até mesmo, de maneira muito sutil nos dizendo que "somos cristãos, mas não somos bobos". É verdade que há um equilíbrio em tudo isto, não vamos nos deixar passar para trás por qualquer motivo, sendo prudentes em todos os nossos atos, mas não vamos, em nome de ter razão, "perder a razão" (desculpe o trocadilho).

Entre ter razão e cumprir a missão, lembremo-nos de Jesus que através da cruz nos chamou para a loucura do evangelho. Assim, da próxima vez em que as emoções chegarem a flor da pele, não desça da cruz.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
O autocontrole do líder
Pastor, que homem é esse?
Crítico ou Crístico