Artigos

Compartilhe

Gestão de Pessoas

Como você tem convidado os seus líderes para os treinamentos?


Imagine a seguinte situação: você chega ao trabalho e tem uma agenda cheia a cumprir. Mas, de repente, seu chefe aparece e diz: “João, em 5 minutos esteja no auditório para um treinamento”, e simplesmente vai embora sem dar mais explicações. Qual seria a sua reação?

Provavelmente, você se arrastaria até o local, indignado e nervoso por não ter sido avisado com antecedência, passaria o curso todo reclamando ou pensando na lista de coisas que tinha para fazer e que agora ficarão atrasadas, e aproveitaria muito pouco do conteúdo ensinado.

Infelizmente, muitas organizações convocam seus líderes para os treinamentos quando deveriam convidá-los de modo atrativo. E este é um dos motivos pelos quais os profissionais não demonstram o foco e a motivação necessários para aprender.

Veja o exemplo de um convite mais assertivo que, neste caso, foi enviado duas semanas antes do evento:

Olá pessoal! Tudo bem?
No próximo dia 10/05 teremos um curso sobre Gestão do Tempo. O encontro será uma oportunidade para discutirmos e aprendermos sobre “como definir prioridades e delegar tarefas”, “produzir mais em menos tempo” e “sair do trabalho no horário”, por exemplo.
Temos a certeza de que o aprendizado gerado por esse curso rápido responderá as dúvidas e anseios de todos vocês, supervisores e coordenadores, que precisam lidar com inúmeras tarefas cada vez mais desafiadoras no dia a dia.
Nosso encontro acontecerá no Centro de Treinamento (sala 5), das 8h30 às 17h30, com intervalo de almoço das 12h30 às 13h30.
Como atividade preparatória, vocês precisam ler e imprimir o texto anexo (Principais mitos sobre a administração do tempo), que será discutido em sala, bem como responder o formulário que pode ser acessado aqui.?
Será ótimo tê-los conosco!
Uma ótima semana!

Como você reagiria a esse convite? Com certeza de forma muito diferente do primeiro, não é mesmo? Você teria tempo hábil para planejar a sua rotina adequadamente e poder se afastar durante um dia inteiro do trabalho; estudar o tema do curso e levantar possíveis dúvidas a serem sanadas no treinamento; e possivelmente compareceria no dia e local agendados muito mais motivado a aprender algo novo.

Agora que você já se colocou no lugar dos líderes da sua empresa e percebeu a importância de convidá-los e não convocá-los para os treinamentos que promove dentro da sua organização, veja outras dicas para formular esse chamamento:

1) Use uma linguagem atrativa e motivadora
Deixe o formalismo de lado. Prefira a linguagem direta para falar com as lideranças e motivá-las a participar do curso. Você pode convidá-las pessoalmente, por e-mail, WhatsApp, em vídeo, ou mesmo do modo mais tradicional, por meio de um papel impresso. A escolha do formato vai depender do impacto que você deseja causar e de quantas pessoas precisa atingir.

2) Forneça as orientações gerais com clareza
É muito importante informar o local, horário e duração do treinamento. Não é raro as empresas convidarem seus funcionários e eles comparecerem ao curso sem ao menos saberem por quanto tempo ficarão afastados da rotina ou se haverá intervalo, por exemplo. Isso quando são informados sobre o assunto a ser tratado. Imagine a confusão!

3) Transmita os objetivos e benefícios do curso
É muito genérico e pouco informativo dizer apenas que o curso será sobre Gestão do Tempo. É importante explicar por que esse tema é importante e como o aprendizado vai ajudar as lideranças na prática. Mostramos, no exemplo acima, que os participantes aprenderiam sobre como definir prioridades e delegar tarefas e, principalmente, não precisar trabalhar após o horário todos os dias. É esse tipo de abordagem que vai atrair e motivar os líderes a participarem, porque eles enxergarão os benefícios e entenderão que terão a chance de resolver problemas que os incomodam na rotina diária.

4) Insira informações sobre a atividade preparatória
É importante que os líderes entendam o tema que será discutido e sejam orientados a estudar um pouco sobre ele – já falamos sobre isso em dois momentos aqui no blog. Portanto, no convite, não deixe de indicar uma atividade preparatória, que pode ser a leitura de um texto, a visualização de um vídeo ou a escuta de um áudio sobre o assunto a ser debatido no treinamento.

Lembre-se que o convite deve inspirar e demonstrar aos participantes que aquele treinamento será uma oportunidade de desenvolvimento pessoal. Ele tem que fazer parte do “embrulho”, criar o desejo do líder de estar presente no evento, de motivá-lo a aprender algo novo. Por isso, não pode ser feito de qualquer maneira. Assim como o curso em si, o convite requer planejamento.

Artigo publicado originamente no site do autor.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com