Artigos

Compartilhe

Reflexão

Três palavras de ouro para o momento


Alguém escreveu por aí: “Cada um por si não é mais uma possibilidade nesse Mundo. Cada um por todos é o que deverá nortear cada um.”

Li a frase e pensei no que, nesse período, tem sido uma grande fonte de energia: minhas conexões. Nem todos os dias têm sido fáceis. Por mais que tenha me preparado de muitas formas para tantas incertezas, há vezes em que preciso me recolher e reconhecer meu lado mais humano e acalentar o medo, a tristeza, a angústia e a insegurança. Nessas horas, as trocas com colegas de trabalho e dos caminhos da vida têm sido fundamentais. Por vezes, tenho vontade de adiar conversas, porque acho que “não estou bem” para interagir, mas observei que é nessa hora, quando me supero para estar junto, que me fortaleço para tocar uns tantos projetos que surgiram recentemente.

Então, pode ser que minhas três palavras de sustentação neste período, possam ressoar por aí e reforçar o caminho de outros.

Conexão – A disseminação e a prevenção do vírus, as consequências vivenciadas por todos, já mostraram ao Mundo que nenhuma solução virá de ações isoladas. A fraternidade deverá necessariamente ser o pilar de ações que almejem o êxito. Não há mesmo outro caminho que não aquele em que entendemos que todos estamos conectados nesse Planeta. Estamos tendo aula de visão sistêmica na raça e na prática.

Mas isso não é tudo. Há outras conexões muito necessárias: aquela que fazemos conosco mesmo e a que fazemos com o que nos transcende. Encontrando momentos de sintonia com o nosso eu interno, conseguimos mais firmeza durante os períodos mais turbulentos e saímos do modo automático que nos leva a reação nem sempre produtiva. Quanto mais equilibrados, mais podemos agir e contribuir com a nossa melhor versão para a regeneração por que todo o sistema está clamando. Já a conexão com o transcendente, em minhas experiência e percepção, é aquela que fazemos com o que não é visível aos olhos mas sentido na forma como vivenciamos a realidade. Há quem chame de conexão com o Todo, mas - de fato – a nomenclatura não importa e sim nossa capacidade de nos conectarmos aquilo que nem sempre nossa mente racional dá conta de explicar.

Amor – Não há outro sentimento que possa fazer frente a tantos desafios de forma efetiva. O amor é a base da compaixão, da empatia, da escuta, da aceitação e de tantos outros substantivos que precisam ser incorporados ao nosso cotidiano se realmente quisermos uma sociedade mais saudável. Amor também é um substantivo, mas é dotado de uma intensa força transformadora que alguns experimentos parecem comprovar, materializando essa força que não podemos ver ou tocar. E há ainda o amor por si mesmo, que ajuda a estabelecer limites e pausas de forma a cuidar de nossa integridade física e emocional.

Propósito – Em meio a tantas perdas, seja do nosso próprio estilo de vida, seja de pessoas queridas, dar um próximo passo do qual sequer se tem alguma certeza, pode parecer impossível. Entretanto, tenho observado em mim e em pessoas que apoio que o propósito possibilita o caminhar mesmo em meio a grandes adversidades. Lembrar aquela razão singular pela qual existimos é quase uma condição para as ações corajosas e ousadas que precisamos empreender. Quando não há energia para o próximo passo, resgatar a motivação de se estar no Mundo ajuda, inclusive, a descobrir que possibilidades apresentam-se nesse futuro tão incerto.  

Artigo publicado originlamente no Linkedin da autora . 

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
Usando de sabedoria nos relacionamentos
Relacionamentos saudáveis
Os 5 tipos de pessoas - Qual é você?