Artigos

Compartilhe

Reflexão

Fundamentos da humildade de Cristo

[...] aprendei de mim, porque sou [...] humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma [...].  (Mateus 11.28-30).

Quando as coisas vão muito bem, nossos caminhos estão prosperando, na linguagem da moçada "as coisas estão bombando", quer seja na vida material, acadêmica, ou emocional, corremos o risco de nos enchermos de nós mesmos, pensarmos que nossas conquistas são fruto de nossas capacidades, esquecermos do quanto precisamos e dependemos de Deus. Como disse Jesus, devemos aprender dele a humildade para que nossa vida não descarrilhe para o cansaço e sobrecarga. Podemos observar os fundamentos da humildade de Cristo em três dimensões da vida: perante Deus, perante as pessoas e perante si mesmo.

Sua humildade perante o Pai Celestial foi total e absoluta, demonstrada em sua completa obediência e submissão. Disse Jesus: a minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra (Jo 4.34). Também falou: Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou (Jo 6.38). E ainda bem que foi obediente, pois revelou: a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia (Jo 6.39). Jesus a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz (Fp 2.8).

Por causa de sua humildade, a vontade de Deus foi cumprida e fomos salvos. Louvado seja a humildade de Jesus perante o Pai. Quem obedece o Pai anda no trilho da humildade deixado por Jesus. Será que temos sido humildes perante o Pai?

Sua humildade perante as pessoas foi surpreendente e libertadora, demonstrada em seu serviço espontâneo, sem esperar nada em troca. Na cerimônia do lava-pés, Jesus ensinou: Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou. Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também (Jo 13.13-15).

Simples e direto. Quem serve o próximo anda no trilho da humildade deixado por Jesus. Será que temos sido humildes perante as pessoas?

Sua humildade perante si mesmo foi real e intensa, demonstrada em sua consciência de que tudo vem do Pai. Jesus foi enfático ao dizer: Quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será exaltado (Mt 23.12). Tinha a completa compreensão de que, em sua natureza humana, todo o poder que emanou através de suas palavras e vida vinha de Deus, por isso declarou: tudo me foi entregue por meu Pai (Mt 11.27; Dn 7.14).

Ele não disse que tinha toda a autoridade, mas que toda a autoridade havia sido dada a ele (Mt 28.18). Não se deixou confundir. Jesus deu toda a glória somente ao Pai (Jo 17.4). Nenhuma altivez, orgulho ou soberba subiu ao seu coração. Porque ele se humilhou, Deus o exaltou sobremaneira (Fp 2.9). Será que temos sido humildes em nosso coração?

Enquanto não formos, como Cristo, humildes nestas três dimensões da vida, certamente seremos tomados por cansaço e sobrecarga. Mas Jesus, sabendo disso, deixou o convite: aprendei de mim. É possível aprender as lições de humildade deixadas pelo Mestre. Quanto mais vivermos em humildade perante Deus, obedecendo-o, perante as pessoas, servindo-as, e, perante nossa consciência, sabendo que tudo vem do Pai (Tg 1.17), mais descanso acharemos para nossa alma.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia também
O líder que as pessoas seguem 
Será que já sei mesmo?
Só os humildes lideram com eficácia