Artigos

Compartilhe

Finanças e Contabilidade

O cuidado com as finanças 2


No artigo anterior, falei sobre os conselhos práticos do cuidado com as finanças. Agora, vamos avançar abordando os conselhos conceituais. Conselhos conceituais, ou seja, o que é mais importante!

1) Não estejais ansiosos

Mateus 6:33 "Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas cousas vos serão acrescentadas." 

O reino de Deus, deve estar em segundo lugar? Terceiro? Em último lugar? Não, em primeiro lugar! E todas as demais coisas nos serão acrescentadas, ou seja, as finanças nas nossas prioridades não devem estar em primeiro lugar. Em primeiro lugar vem o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vem a reboque. 

A locomotiva da sua e da minha vida não é o dinheiro. A ansiedade que eu e você devemos ter não pode estar vinculada a esta prioridade. E não importa se você está passando dificuldades hoje, fique tranquilo peça ao Senhor que te dê sabedoria, que te livre, que te resgate, que aplane os caminhos, mas não coloque o dinheiro em primeiro lugar. Jamais! Nós já vamos entender o porquê. Em todo tempo mantenha a confiança.

No sermão da montanha vemos em Mateus 6:25 "Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?" 

O Senhor está falando de recursos financeiros aqui. Claro que Ele está falando de dinheiro!

A ansiedade não é um problema dos dias de hoje, a dois mil anos atrás já acontecia este problema, a ansiedade em relação às finanças não é um problema de hoje. Jesus já estava percebendo isto, pois é da natureza humana o não crer, a incredulidade é uma luta constante que eu e você temos. É por este motivo que Ele fala insistentemente: não andeis ansiosos em todo tempo.

Na sua vida financeira mantenha a confiança. Deus é teu provedor. Fique tranquilo, não fique ansioso. Se você tem uma luta financeira e fica ansioso você tem dois problemas. Agora, se você tem uma luta financeira e não fica ansioso, você tem uma solução porque o teu coração descansado é por onde Jesus opera. No fundo no fundo a nossa luta é sempre no campo do crer ou não crer, de esperar ou desesperar, e precisamos nos atentar a estas palavras quanto à nossa vida financeira: Mantenha a confiança!

2) Dê com alegria

Lucas 6:38 "Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também."

Boa medida já está legal, não é? Recalcada! Recalcar é apertar. Sacudida! Você pressionou para caber mais, sacudiu, para caber mais ainda. E então: transbordante! Quer dizer que vai estar mais que cheio, significa que vai além, vai transbordar.

Jesus está incentivando o que neste versículo? Retenha. Não dê. Porque se você der vai te faltar. Não! A relação de Jesus com o dinheiro não tem esta preocupação pelo simples fato de que Ele é o dono de todo ouro e toda prata. Há um dono.

Então a nossa maneira de lidar com as finanças é a busca de um equilíbrio entre aquilo que temos e usufruímos e aquilo que damos e compartilhamos. Em todo tempo o que está em jogo é o equilíbrio disto. 

É interessante que toda instrução para o dízimo nunca foi em números absolutos ela é um número relativo para tornar em igualdade qualquer um. Qualquer um é desafiado a dar em proporção.  É bonito demais ver a Palavra do Senhor e a proporcionalidade dos desafios. Para uma pessoa R$ 10,00 pode ser muito, para outro dar R$ 10,00 é muito pouco e o desafio para este é dar R$ 100,00 e assim por diante.

O que está em pauta é a liberalidade, a generosidade, é o desprendimento que eu e você precisamos ter. E a promessa está aqui. O Senhor quer nos ensinar a ter um coração liberal. 

Mas não adianta fazer da generosidade um ato público, para todo mundo ver. 

Por exemplo, você vai dar R$ 100,00 então vai lá no banco troca por moedas de R$ 0,25 centavos para chegar na Igreja com um saco cheio de moedas, para na hora do dízimo depositar e então ficar olhando do lado e ver as pessoas vendo seu ato. Alguns faziam isto no tempo de Jesus.

E Jesus teve este olhar. Em Marcos 12 diz que Jesus estava assentado ao lado do gazofilácio e observou a entrega da viúva. 

Marcos 12:41-44 "Assentado diante do gazofilácio, observava Jesus como o povo lançava ali o dinheiro. Ora, muitos ricos depositavam grandes quantias. Vindo, porém, uma viúva pobre, depositou duas pequenas moedas correspondentes a um quadrante. E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta viúva pobre depositou no gazofilácio mais do que o fizeram todos os ofertantes. Porque todos eles ofertaram do que lhes sobrava; ela, porém, da sua pobreza deu tudo quanto possuía, todo o seu sustento".

O olhar de Jesus se voltou, fixou-se naquela mulher, ela doou de coração, ela doou dependendo, ela sabia que as fontes da vida dela estavam no Senhor, ela não reteve as duas moedas que tinha. Na nossa vida financeira não podemos reter, devemos depender exclusivamente do Senhor.

Em alguns momentos na vida somos desafiados a entregar o nosso Isaque. Nós somos desafiados a ter um coração como desta mulher. A doar e se envolver de coração dizendo que a suficiência vem do Senhor.

3) Não faça do dinheiro o seu Senhor

Não dá para seguir a dois senhores. Mateus 6:24 "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas."

dinheiro pode ser um excelente servo, mas ele é um senhor vil, opressor, hostil, dominador, não faça do dinheiro senhor da sua vida, faça do dinheiro, servo.

Com esta meditação você pode ter pensado algumas áreas que você está correto, já tem tido vitórias. Você pode dizer: eu já tenho sido precavido nos meus gastos. Já tenho aprendido os princípios do dizimar. Mas talvez haja outros que precisem aprender mais sobre como não gastar tanto, às vezes precisemos ser mais generosos ou outra questão levantada aqui. Que possamos mudar!

Que sua vida financeira seja profundamente abençoada pelo Senhor Jesus. Que você seja suprido em todas as suas necessidades ao ponto de poder ter para si, para sua casa e ainda abençoar tantos outros. O Senhor quer nos levar a este nível de sermos pessoas que tem o sustento, são abençoados e generosos.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com 

Confira na seção de downloads gratuitos, testes e planilhas que lhe ajudarão a organizar suas finanças.

Leia Também
Crise, crise, crise
Sabedoria financeira 2
O perigo da ganância