Artigos

Compartilhe

Estratégia e Planejamento

Vou me reinventar


Celebrei uma cerimônia de bodas de ouro há algum tempo atrás. Na ocasião, um dos convidados da festa perguntou ao marido octogenário: "Como o mesmo homem pode ficar casado com a mesma mulher por cinquenta anos?". O ancião deu uma risadinha e respondeu: "Minha velha não está com o mesmo homem e nem eu com a mesma mulher",ao que foi novamente questionado: "Mas vocês não estão comemorando bodas de ouro?". "Sim, mas eu não sou o mesmo homem e nem ela é a mesma mulher", completou o veterano.

Quando eu era mais jovem, sempre no começo de um novo janeiro, via-me preocupado em estabelecer ideais e metas, normalmente, ancoradas em situações, fatos e até hipóteses externas a mim. Planejava com base nos outros ou em coisas que eu não poderia dominar.

Muitos agem como eu agia. Talvez, por isso, exista tanta gente frustrada, no final do ano, por não ter conseguido concretizar o que idealizaram. Normalmente, são aqueles que também se acomodam, ano após ano, na mesmice pessoal: "Eu nasci assim - Vou morrer assim"; "esse é meu jeito mesmo".

Em oposição a esse comportamento, uma das palavras da Bíblia que mais me atrai é "renovação". Encontro nas Escrituras o desafio constante de Deus para renovar meu caráter, personalidade, mente e ações. Então, um projeto base para outros empreendimentos no novo ano deve ser a minha reinvenção.

Para eu me reinventar, preciso me auto-avaliar:
a) "Quais defeitos de minha personalidade estão me travando?" 
b) "Que ações me prejudicaram no ano que passou? 
c) "Em quais relacionamentos devo investir mais?" 
d)"Como vou ampliar o número de amigos?" 
e)"Como vou melhorar meu modo de ser?".

Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, descobriram que pessoas abertas a novas situações aprendem mais rápido e são mais inteligentes. Experimentos, na Universidade de Stanford, revelaram que o cérebro de indivíduos ansiosos, comparado com o de gente mais tranquila, é menos ativado quando vê imagens alegres. Os mais preocupados não curtem a felicidade, ou seja, desperdiçam a vida. Porém, diante de situações tristes, ocorre o oposto, ou seja, a massa cinzenta dos agitados fica a mil e acabam ampliando a possibilidade de depressão. Vários ensinos e histórias da Bíblia confirmam esta verdade.

Permita-me apresentar a você as propostas que fiz para me reinventar no novo ano. Não creio que seja nada mirabolante, mas penso ser funcional: 

a) Vou admitir que algumas mudanças implicam em fortes riscos;
b) Do jeito que eu julgo e avalio os outros, vou me avaliar; 
c) Deus realiza milagres, mas não tem nada a ver com soluções mágicas, que eu queira  em um estalar de dedos; 
d) O Pai já me ensinou que lutas me fazem ser paciente, e o estágio seguinte à paciência é a experiência e a experiência é matéria prima para eu desenvolver esperança; 
e) Estabelecerei metas razoáveis para os meus projetos de mudança; 
f)  Estou disposto a novas condutas, o que requer muito esforço.

Vou me reinventar neste novo ano e, quanto mais assimilo isto, mais tenho esperança que o novo ano será um ano novo bem-aventurado. Convido-lhe para fazer o mesmo.

Mudança de ATITUDE

A virada não precisa (nem deve) ser radical. Bastam alguns ajustes no seu jeito de ser

  • Aceite que mudar implica assumir certos riscos.
  • Use os mesmos parâmetros para avaliar-se a si e aos outros.
  • Não exija soluções mágicas para os problemas.
  • Seja paciente, pois mudanças vêm com o tempo.
  • Estabeleça metas razoáveis para os seus projetos de mudança.
  • Entenda que adquirir novas condutas requer esforço e prática.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
Testemunho dá trabalho
Crescimento e mudanças
Desistir nunca